Projeto de mestrado ou doutorado: como escolher um tema

A escolha do tema do seu mestrado ou doutorado é decisiva para que sua caminhada seja mais tranquila

projeto-de-mestrado-ou-doutorado-como-escolher-um-tema-felipe-asensi
projeto-de-mestrado-ou-doutorado-como-escolher-um-tema

Escolher um tema para seu projeto de mestrado ou doutorado é algo que muitos acadêmicos veem com receio e apreensão.

Afinal, não basta apenas pensar em estudar muito e em ser aprovado no Mestrado ou Doutorado.

Não é um toque de mágica em que você diz: “pronto, agora sou um pesquisador e está tudo certo”.

Felipe Asensi

Este é um grande erro de muitos acadêmicos.

Devido à pressão do momento, acabam escolhendo temas que em muitos casos não têm nada a ver com o Programa de Pós-Graduação ou com o que realmente desejam.

Em outras situações, ficam totalmente perdidos e travados e não conseguem avançar no tema.

Por isso, neste artigo eu vou te ajudar a escolher o tema para seu mestrado e doutorado com três fatores muito importantes:

  1. Paixão
  2. Conhecimento e habilidades
  3. Possibilidade acadêmica

Agora vou te explicar o motivo de cada um destes fatores ser tão importante na hora de você definir qual será o tema da sua pesquisa e como potencializá-los.

3 Fatores primordiais para escolher um tema para seu projeto

Sei o quanto é difícil escolher o tema que vai ser estudado, afinal estamos falando de uma dedicação que você terá durante alguns meses ou até anos.

Após treinar algumas centenas de pessoas na minha Mentoria de Aprovação em Mestrado e Doutorado, eu observei que esses fatores fazem muita diferença.

Ao ter clareza sobre esses fatores, você aumentará as chances de definir muito bem o seu tema de pesquisa para que não se arrependa no meio do caminho e possa levar a sua pesquisa até o final do mestrado ou do doutorado.

Vamos lá!

Fator 1 – Paixão

Este é um fator bem subjetivo, pois apenas você sabe realmente do que realmente gosta.

Então faça o seguinte:

Pergunte a si mesmo se o tema que escolheu é algo que realmente gosta de falar, estudar e fazer.

Você consegue se imaginar estudando este assunto pelos próximos anos?

Você se interessa ou sente vontade de aprender cada vez mais sobre este tema?

São questionamentos simples, mas muito importantes, pois quanto mais paixão e mais vontade de aprender e conhecer sobre o tema, maior será a sua empolgação em desbravá-lo.

Você provavelmente terá mais facilidade, inspiração e até dedicação para continuar com aquela pesquisa e reduzirá as chances de desistir do tema no meio do caminho.

E quem melhor para encontrar essa paixão do que você mesmo, não é verdade?

Uma parte do seu futuro que está em jogo com esta escolha, então leve isso muito a sério.

Fator 2 – Conhecimentos e Habilidades

Seria muito bom se paixão fosse tudo, mas não é…

É importante também você ter conhecimentos acadêmicos relacionados ao tema que irá realizar a sua pesquisa.

E não somente conhecimentos, mas também habilidades para trabalhar com esse tema…

Por isso, o segundo fator que você deve levar em consideração é se você tem as conhecimentos e habilidades para dar conta daquela proposta de pesquisa.

É claro que você não precisa saber tudo sobre o tema que será abordado na sua pesquisa, pois ao longo dos seus estudos para sua dissertação de mestrado ou tese de doutorado você irá aprender muitas coisas novas.

Mas é necessário que você tenha algum conhecimento ou habilidade no tema, até mesmo para ter um direcionamento de como realizar a sua pesquisa e poder tornar aquela proposta viável.

Pergunte a si mesmo:

Será que eu tenho a base para fazer a tal empreitada?

Será que eu tenho os ingredientes necessários para desenvolver este projeto de pesquisa?

Ter uma base é muito mais fácil do que começar todo o estudo do zero, então avalie isso muito bem na hora de definir o seu tema.

Fator 3 – Possibilidade acadêmica

O terceiro fator muito importante é a possibilidade acadêmica.

Pense comigo: você pode ser a pessoa mais apaixonada com o maior conhecimento no tema da sua pesquisa, mas de nada vai adiantar se não houver uma instituição, uma linha de pesquisa ou uma comunidade de pesquisadores interessados naquilo que você vai pesquisar.

Para isso, é importante conhecer sobre os interesses da comunidade acadêmica que você e integrante.

Conheça a linha de pesquisa do Programa de Pós-Graduação que você vai se candidatar ou já faz parte e como a sua proposta de pesquisa se relaciona ao Programa.

Busque saber qual é a perspectiva dos pesquisadores envolvidos no seu tema.

Uma maneira é fazer a prospecção a partir do Currículo Lattes dos seus potenciais orientadores ou parceiros acadêmicos.

Nesta mesma análise você pode ver os históricos de orientações de mestrado e doutorados e pesquisas anteriores e atuais destes orientadores e acadêmicos.

Assim, você vai conseguir saber com mais detalhes o que seria importante para essa comunidade acadêmica e para você e se isso condiz com a sua proposta de pesquisa.

Após analisar essas informações, você terá mais chances de validar a possibilidade acadêmica da sua proposta de pesquisa.

Agora é mão na massa…

Espero muito que este artigo tenha te ajudado a decidir melhor o seu tema de pesquisa para o seu mestrado ou doutorado.

E se você deseja dar um passo além, eu te convido a participar da minha Mentoria de Aprovação em Mestrado e Doutorado, o meu treinamento super top que vai simplesmente te “colocar de cara pro gol” na sua candidatura ao mestrado ou doutorado.

Lá você vai aprender as minhas estratégias como aluno aprovado nas primeiras colocações e como banca de Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado há muitos anos todo santo semestre.

Um grande abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Endereço

Travessa Expedicionário Aquino Araújo, n. 744/1001
Vila Velha/ES - Brasil
CEP: 49100-032

Acesse ainda mais conteúdos para a sua carreira acadêmica

© Felipe Asensi | Todos os materiais e conteúdos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais

Olá, Eu sou o Felipe!

Assine nossa news e fique informado.

×