Aprovação do artigo: 7 dicas para aumentar bastante as chances do “sim”

Não basta apenas ter um bom tema para o seu artigo ser aprovado no periódico ou editora.

aprovacao_do_artigo_dicas_para_aumentar__as_chances_do_sim
Aprovação do artigo: 7 dicas para aumentar bastante as chances do “sim”

Aumentar as chances de aprovação do artigo em periódicos e editoras para muitos acadêmicos é algo decisivo, pois contribui diretamente com a produção acadêmica.

Muitos acadêmicos iniciantes e até os mais experientes já tiveram os seus artigos reprovados por falta de atenção a fatores óbvios ou mesmo evitáveis.

Devido à ansiedade e até mesmo falta de planejamento, ou atenção no momento da submissão, a reprovação pode vir nos pequenos detalhes.

Felipe Asensi

Em meios aos estudos, leitura da bibliografia e fichamento, o excesso de informação e a ansiedade acabam se tornando um ponto negativo e, por isso, coisas mínimas e muito importantes são esquecidas.

Mas você como acadêmico deve prestar atenção em tudo, afinal é o seu artigo que será submetido e eu tenho certeza de que você quer a aprovação para publicação.

Eu já até criei um Checklist de Artigos Científicos com todos os detalhes para você aumentar a qualidade do seu artigo rapidamente.

Aqui neste artigo eu vou te mostrar 07 dicas para você aumentar as chances de aprovação do seu artigo em periódicos e editoras.

Confira abaixo:

  1. Verifique se o periódico exige alguma titulação
  2. Cite artigos já publicados no periódico ao qual você está submetendo
  3. Cite artigos recentes
  4. Organize muito bem as suas ideias
  5. Não cometa plágio
  6. Chame atenção
  7. Observe rigorosamente as diretrizes de submissão

Como funciona a submissão de artigos a periódicos

aprovacao_do_artigo_dicas_para_aumentar__as_chances_do_sim
Aprovação do artigo: 7 dicas para aumentar bastante as chances do “sim”

É importante você compreender como funciona a submissão de artigos a periódicos.

Para quem nunca submeteu um artigo, é a primeira vez ou não sabe como fazer, eu vou resumir aqui o processo de avaliação e publicação.

Você enviará o seu artigo para o editor de acordo com as diretrizes do periódico que costumam estar no site.

O editor faz uma análise preliminar do artigo de acordo com a formatação e a linha da revista.

Se aceitar, o editor envia para os pareceristas (em geral são dois).

Os pareceristas são acadêmicos de diversas instituições que avaliarão o seu artigo “às cegas”, isto é, você não sabe quem são eles e eles não sabem quem é você. Tudo isso para garantir a isenção da avaliação.

Os pareceristas avaliam o seu trabalho por meio de um parecer e fazem recomendações ao editor de aprovação, aprovação com ressalvas ou reprovação. Algumas revistas até preveem mais opções de recomendação.

O editor toma a decisão final levando em consideração os pareceres e lhe comunica a respeito da aceitação ou não do artigo.

Dicas para aumentar as chances de aprovação do seu artigo

Aprovação do artigo: 7 dicas para aumentar bastante as chances do “sim”

Todo mundo que submete um artigo deseja a sua aprovação, mas será que todos estão dispostos a agir estrategicamente para que isso aconteça?

Se você chegou até aqui neste artigo é porque você demonstrou que está do lado dos que desejam estratégia e dos que querem ser reconhecidos pelo esforço e tempo que dedicam à produção acadêmica.

Então é para você que eu dirijo as dicas abaixo:

DICA 1 – Verifique se o periódico exige alguma titulação

Todo periódico estabelece requisitos de titulação que você precisa preencher para submeter seus artigos.

Em geral, os periódicos mais “badalados” e que possuem Qualis e Fator de Impacto altos são mais restritivos com a titulação, aceitando de forma predominante apenas doutores.

Há também periódicos que exigem que apenas um dos autores tenha determinada titulação máxima, sendo uma boa oportunidade de você firmar parcerias para o seu próximo artigo.

E há aqueles que possuem menos restrições quanto à titulação e podem atender perfeitamente seus objetivos acadêmicos.

O importante é: não deixe de averiguar qual a titulação mínima exigida para submeter.

É importante você fazer esta verificação até para economizar tempo e não ser rejeitado porque ainda não tem a titulação exigida.

Ninguém quer perder tempo, concorda?

DICA 2 – Cite artigos já publicados no periódico ao qual você está submetendo

Pense comigo:

Você vai a casa de uma pessoa jantar.

A pessoa fez tudo: comprou a comida e a bebida, preparou a refeição, fez sobremesa e deixou tudo arrumado para você chegar.

Seria adequado retribuir a gentileza com um gesto ou presente sincero de admiração? Claro que sim.

O mesmo acontece no mundo das publicações. O editor da periódico deixou a casa toda pronta e a comida na mesa para você chegar.

E o que você faz? Ignora o periódico e não faz qualquer gesto de admiração.

Você teve o zelo de averiguar se há artigos no periódico que discutem o seu tema? Você os leu? Você teve o cuidado de citá-los se eles ajudam na sua discussão?

Existem diversas vantagens em fazer isso:

  1. Admiração
  2. Respeito pelo trabalho já realizado pelo periódico
  3. Relação entre seu artigo e temas anteriores abordados no periódico
  4. Conexão entre o artigo e o periódico

Se você não cita nada, mas o periódico tem artigos sobre o tema que poderiam ser citados, reveja o seu estudo.

Por isso, é essencial que você cite artigos daquele periódico ao qual você está submetendo seu artigo, se cabível a citação.

DICA 3 – Cite artigos recentes

Sim, é verdade que o seu artigo precisa ser recente e atual.

Mas também é verdade que as suas referências devem ser recentes e atuais, de preferência dos últimos 5 anos.

Acompanhe neste meu vídeo abaixo tudo que você precisa saber sobre citações:

Existem exceções? Claro.

Se o seu artigo cita livros e artigos clássicos, não há problema. Tome cuidado se elas estão desatualizadas no que se refere a dados, ok?

O complicado é haver diversas publicações super recentes e você não citar. Isso demonstra indiretamente uma falta de zelo com a atualidade da sua discussão.

Por isso, quanto mais atuais suas referências, maior é a tendência do seu artigo ser bem visto e avaliado.

DICA 4 – Organize muito bem as suas ideias

Você escreveu o seu artigo e ele parece bastante claro para você.

Mas responda com sinceridade agora essas três perguntas:

  1. Seu artigo pode ser facilmente compreendido por outros acadêmicos que trabalham com este tema e não te conhecem?
  2. As ideias do artigo estão organizadas de maneira persuasiva?
  3. O artigo está “direto ao ponto” ou repleto de “gorduras” e “vai e vem” que prejudicam a compreensão?

Se você respondeu “não” ou “talvez” ou qualquer outra variação que não seja um “sim” bastante convicto, acompanhe aqui o que você precisa fazer para mudar isso:

Um lugar absolutamente estratégico de você explicar o objeto do seu artigo e fazer as “promessas” do que você vai mostrar ao leitor é a introdução.

Confira os 4 passos para fazer uma introdução excelente:

Use a introdução para deixar de forma clara e objetiva sobre o que é o artigo e a sequência argumentativa que você apresentará ao leitor nos capítulos e tópicos.

Deixe também claro na introdução qual é a pergunta que o seu artigo está respondendo.

Isso tudo é para que a sua introdução demonstre ao leitor claramente o que é o seu artigo e como ele vai se desenvolver.

Ah… obviamente que no desenvolvimento do artigo você precisará cumprir as “promessas” que realizou na introdução, inclusive no que concerne à sequência do conteúdo.

DICA 5- Não cometa plágio

Existem diversos motivos morais, jurídicos e até sociais para não fazer plágio. Eu poderia escrever páginas e páginas sobre isso.

Você pode também assistir um vídeo meu em que eu falo tudo sobre honestidade acadêmica:

Para ser sucinto na questão, é importante que você saiba que os periódicos possuem softwares de averiguação de plágio.

Se você usar um texto que não é seu sem dar crédito, você será facilmente descoberto.

E mesmo que por algum motivo o artigo seja publicado, ele provavelmente estará na internet. Então sempre será possível auditar o plágio no seu texto.

Você não quer dormir com essa preocupação, não é?

Faça o seu artigo com originalidade, dê crédito às ideias e trechos de terceiros e zele pela integridade de um dos maiores bens de um acadêmico: o seu nome.

DICA 6 – Chame atenção

Você precisa chamar atenção e tem jeito de fazer isso com integridade.

Pense só: você escreveu o seu artigo, inseriu todos os dados, gráficos, tabelas, etc.

A rigor, isso não é suficiente para que ele chame atenção e se destaque. Na verdade, fazer isso é apenas o básico…

Para seu artigo ser memorável, você precisa usar técnicas de programação neurolinguística que vão fazer com que o leitor atribua ao artigo uma percepção de qualidade.

Felipe Asensi

Um exemplo que costuma ser bem eficaz é o uso de o uso de frases de destaque no início da introdução e dos demais tópicos.

Nessas frases você pode reforçar:

  1. O que é mais importante no seu trabalho ou tópico
  2. O que tem de mais inovador
  3. O que você descobriu de mais importante sobre aquele assunto

Essas dicas te ajudam com pareceristas, editores e leitores que terão contato com o seu artigo.

Mas quer uma dica específica para usar com os editores?

Faça uma excelente carta de apresentação para ser enviada ao editor.

Nela você pode demonstrar a inovação do seu artigo, o que você está descobrindo com a sua pesquisa, o que tem de diferente no seu artigo em relação à literatura, a procedência do seu artigo, etc.

DICA 7 – Observe rigorosamente as diretrizes de submissão

Nunca é demais lembrar que você precisa ler direitinho as diretrizes de submissão do periódico.

Leia com muita atenção e cuidado para evitar perda de tempo e uma reprovação precoce do seu artigo.

Nas diretrizes estão os requisitos de submissão, normas de formatação, linhas do periódico e demais informações relevantes para a sua submissão.

Tome cuidado ao substituir a leitura das diretrizes por simplesmente “imitar” a formatação de artigos já publicados no periódico.

Essas normas estão em constante mudança e você pode acabar pisando na bola.

O que fazer agora?

Com estas sete dicas você aumentará bastante as chances de aprovação do seu artigo.

Eu espero sinceramente ter ajudado na publicação do seu próximo artigo.

A vida de um acadêmico é repleta de desafios e eu já estive muito perdido sobre quais as melhores estratégias para ter meu texto publicado.

Até conseguir ser aprovado nas primeiras colocações em mestrado, doutorado e pós-doutorado e em universidades publicas e privadas no Brasil e no exterior, eu bati muito a cabeça.

E hoje eu consigo ensinar tudo isso para que outros acadêmicos tenham uma trajetória de sucesso em menos tempo do que eu precisei.

Se você quiser integrar esse projeto ambicioso que está mudando a vida de acadêmicos de todas as grandes áreas do conhecimento, você precisa conhecer o Programa de Produção Acadêmica.

É algo que eu criei com a chancela do CAED-Jus e do CAEduca, 100% online e totalmente focado no desenvolvimento de estratégias práticas, sem enrolação e sem achismo, para você decolar a sua carreira acadêmica.

É provável que as inscrições estejam encerradas no momento em que você lê esse artigo, então eu sugiro que você entre na lista de espera.

Quando eu reabrir as inscrições, será por pouquíssimos dias, mas pode deixar que eu vou te avisar…

Se você quer meu acompanhamento para ser aprovado na próxima seleção de Mestrado ou Doutorado, você também tem a opção da minha super mentoria.

Grande abraço!

1 comentário em “Aprovação do artigo: 7 dicas para aumentar bastante as chances do “sim””

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Endereço

Travessa Expedicionário Aquino Araújo, n. 744/1001
Vila Velha/ES - Brasil
CEP: 49100-032

Acesse ainda mais conteúdos para a sua carreira acadêmica

© Felipe Asensi | Todos os materiais e conteúdos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais

Olá, Eu sou o Felipe!

Assine nossa news e fique informado.

×