Aprovação no mestrado ou doutorado: 03 erros que podem te comprometer

Se você acha que para sua aprovação no mestrado ou doutorado basta estudar ou ter um bom projeto, você precisa ler esse artigo!

03 erros que comprometem a sua aprovação no mestrado ou doutorado

É comum que a pessoa comece a estudar para a aprovação no mestrado ou no doutorado e acredite que está no caminho certo, mas o fato é que também é comum que ela esteja enganada.

Isso mesmo que você leu.

Você selecionou a bibliografia. Você sublinhou, fez fichamentos, associou ideias e está super confiante de que vai rolar a aprovação, mas aí vem a realidade: isso é o que diversos candidatos também fazem.

Para você aumentar as chances de aprovação no mestrado e no doutorado você tem que ir além e não cometer os erros que muitos candidatos cometem mesmo sem perceberem.

Felipe Asensi

Erros que são divisores de água entre quem termina o processo seletivo e comemora e quem termina e lamenta.

Após treinar algumas centenas de pessoas na minha Mentoria de Aprovação em Mestrado e Doutorado, eu reparei que essa é a verdade nua e crua.

Aí você poderia dizer: mas quem é você para dizer os erros que eu estou cometendo?

Bom, eu não posso dizer que você está cometendo agora, mas é provável que sim. Isso porque eu já participei de mais de 30 processos seletivos de mestrado, doutorado e até pós-doutorado como banca e percebi que esses erros são mais comuns do que se imagina.

Então eu não quero que você cometa esses erros porque eu acredito que muita gente boa e talentosa não aprova por causa deles.

Indo direto ao ponto, anote aí os erros comprometem a sua aprovação no mestrado ou doutorado neste ano. E fique tranquilo que eu vou te ajudar como bloquear e resolver cada um deles neste artigo.

Vamos lá:

  1. Não planejar a sua candidatura
  2. Não produzir
  3. Não fazer nada para influenciar o resultado com integridade

Agora eu vou te apresentar com detalhes o que cada erro desse significa, como ele pode comprometer a sua aprovação e, principalmente, o que você pode fazer agora para virar esse jogo.

#ERRO 1 – Não planejar a sua candidatura

Este erro está presente na maioria dos candidatos. Acham que basta estudar, basta ter a bibliografia na mão, basta ter um tempinho para ler tudo.

É como se fosse assim: você vai casar, mas só se preocupa em decidir sobre a playlist da cerimônia. Ok, a playlist é importante, mas ela sozinha garante que a cerimônia dê certo? Não né.

Não planejar a sua candidatura é a playlist. Vai até ficar legal a cerimônia, mas o resto fica bem arriscado de dar certo.

Não planejar significa que você está apenas focando num momento da seleção: a prova escrita. Na verdade, a seleção é um complexo de atividades que exigem do candidato muito mais do que conhecimento da bibliografia. Exige estratégia!

E quando você não tem estratégia, olha o que acontece:

  1. Sensação de “enxugar gelo”
  2. Excesso de confiança que não se converte em resultado
  3. Projetos que não se comunicam com a banca
  4. Tempo desperdiçado
  5. Gasto emocional gigantesco
  6. Reprovações

Por isso, estratégia é a palavra de ordem e aquele que não cuida disso está simplesmente em risco.

Eu conheço relatos de pessoas que até se preparam com antecedência para a seleção, mas sabe qual foi o problema? O mesmo: ausência de planejamento, ou seja, estratégia.

Então, o que você pode fazer para não ser uma dessas pessoas? Vamos lá:

  1. Leia minuciosamente o edital e o que ele significa
  2. Anote todas as datas da seleção e o que de relevante cada uma tem
  3. Alinhe sua proposta de pesquisa com o Programa de Pós-Graduação que você almeja aprovar
  4. Estabeleça uma rotina de estudos
  5. Monitore o progresso dos seus estudos

Com essas estratégias, você vai sentir claramente a diferença em termos de controle da sua preparação e, consequentemente, aumentará as chances de aprovação.

#ERRO 2 – Não produzir

Este erro é muito comum. Talvez você esteja cometendo este erro agora mesmo não sendo culpa sua.

Por que não necessariamente é sua culpa? Infelizmente, em muitos espaços de produção de conhecimento não se discute como se produz conhecimento.

Pode parecer estranho, mas é frequente o número de pessoas que não aprende a produzir na Universidade. Curioso né!

Por isso, perdoe-se. Você não sabe produzir porque não lhe foi ensinado muito provavelmente.

Mas eu quero te ajudar a “compensar”, mesmo que parcialmente, esse problema. Só que precisamos fazer um pacto: você vai a partir de agora bloquear os erros que eu vou te mostrar abaixo sobre produção acadêmica.

Combinado? Vamos aos erros:

  1. Achar que para produzir precisa de um doutor assinando
  2. Acreditar que ser graduando, graduado ou mestrando não te permite produzir
  3. Não aproveitar as oportunidades de produção da sua titulação
  4. Não sair da inércia

Já que combinamos que você não vai cometer esses erros, você agora está credenciado para produzir. E eu digo produzir sem esperar muito, sem contar com a sorte (ou com o azar) e focado na sua seleção de mestrado e doutorado.

O que você pode fazer para aumentar a sua produção mais rapidamente e “chegar chegando” na seleção? Anote aí:

  1. Organizar as suas leituras e fichamentos
  2. Fazer cursos de curta duração
  3. Apresentar trabalhos em eventos
  4. Ministrar palestras ou quaisquer outras iniciativas de capacitação
  5. Criar materiais didáticos
  6. Participar de grupos de pesquisa

Está vendo? Aqui estão 5 estratégias que você pode desenvolver sem depender de meses ou anos para algum parecerista aprovar.

São estratégias que vão aumentar a sua competitividade na seleção e contribuir para uma visão interessante da sua candidatura.

#ERRO 3 – Não fazer nada para influenciar o resultado com integridade

Neste ponto do artigo você precisa tomar uma decisão. Eu quero que você tome seriamente essa decisão antes de ler o que eu tenho para te falar:

O que você prefere? Aguardar passivamente a decisão da banca sobre a sua aprovação ou influenciar positivamente a decisão para que você seja aprovado?

Eu não sei você, mas eu gosto de ter controle daquilo que eu deposito tanta energia, tempo e emoção. Eu simplesmente odeio desperdiçar essas coisas e ter a sensação de que eu não fiz nada para que a aprovação aconteça.

Eu acredito que seja o seu caso também.

Imagina se eu te dissesse que é possível você influenciar no resultado. E mais: que é possível fazer isso eticamente e com integridade. E mais ainda: que você pode fazer isso com estratégias simples, mas poderosas.

Eu vou te ensinar isso, mas quero que você entenda o seguinte antes:

  1. Você tem que agir proativamente
  2. Você tem que estar comprometido
  3. Você tem que ter sensibilidade de quando usar a estratégia

Já que você está ligado nessas três coisas, eu vou agora te mostrar uma forma bastante poderosa de influência no resultado que eu ensino aos meus alunos de aprovação em mestrado e doutorado: o overdeliver.

Traduzindo: overdeliver quer dizer “entregar além” em português.

Talvez você saiba, talvez não, mas entregar além do esperado é uma forma de você influenciar no resultado, inclusive de seleções de mestrado e doutorado.

Como membro de banca, eu posso dizer que os candidatos são absolutamente previsíveis. Pode até haver variação de notas, variação de currículos, mas é raro quando alguém busca surpreender e entregar além.

Quando você entrega além, não somente você se diferencia dos demais, mas você também se apresenta como um candidato inovador e que merece a atenção e aprovação mais do que os demais.

É óbvio que entregar além não é garantia de aprovação, mas te coloca “de cara para o gol”, como diz no futebol.

Confira abaixo o que você pode fazer para deixar a banca bastante empolgada com a sua candidatura por meio do overdeliver:

  1. Demonstrar a relação da sua proposta de pesquisa com o Programa, a Linha e o possível Orientador
  2. Elaborar um plano de publicações
  3. Entregar um breve memorial de candidatura

Com essas estratégias, as suas chances de ser lembrado dentre dezenas (ou até centenas) de candidatos aumenta radicalmente e, com isso, a sua aprovação fica ainda mais próxima.

O que fazer daqui para frente?

Bom, eu tenho certeza de que a sua aprovação ficou mais próxima depois que você leu esses erros e entendeu como não cometê-los agora.

Eu imagino que neste momento você esteja pensando: mas isso é suficiente? Eu te digo: não.

Existem muito mais detalhes, nuances, estratégias que você precisa adotar e ser apresentado para que a sua aprovação seja apenas uma etapa do seu caminho. E uma etapa sem dores…

Para isso, eu preparei de maneira muito cuidadosa o meu curso “Aprovação em mestrado e doutorado”.

Eu sei que esse curso não é para todo mundo. Eu digo porque esse curso é para quem tem um grau de comprometimento maior com a sua carreira e com os seus sonhos.

Parece trivial, mas tem gente que quer ser aprovado em mestrados e doutorados de uma maneira mais arriscada, sem um método, sem algo que possa economizar energia, tempo e, simultaneamente, aumente as chances de aprovação.

Faça essa reflexão: o que você prefere?

Se você é uma dessas pessoas, inicie hoje mesmo a sua preparação comigo e aprenda o que você precisa fazer para deixar a banca de “queixo caído”.

Desejo a você uma excelente trajetória na seleção de mestrado ou doutorado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Endereço

Travessa Expedicionário Aquino Araújo, n. 744/1001
Vila Velha/ES - Brasil
CEP: 49100-032

Acesse ainda mais conteúdos para a sua carreira acadêmica

© Felipe Asensi | Todos os materiais e conteúdos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais

Olá, Eu sou o Felipe!

Assine nossa news e fique informado.

×